Quanto Ganha um Sapateiro – Salário

Um sapateiro trabalha com a confecção e reparo de calçados. Confira quanto ganha este profissional.



As matérias primas de um sapateiro são principalmente o couro e a lona, que ele transforma em calçados masculinos, femininos e infantis. Este profissional pode trabalhar na indústria calçadista, em sapatarias (reparando solas e saltos) ou montar o seu próprio negócio.

Quanto Ganha um Sapateiro?

sapateiro quanto ganha

De acordo com o Sistema Nacional de Empregos (SINE), vinculado à Employer Organização de Recursos Humanos, um sapateiro em início de carreira ganha R$ 1.115 nas empresas pequenas, R$ 1.400 nas médias e R$ 1.600 nas grandes. Um profissional com outo anos de carreira pode receber até R$ 2.400 mensais.

O piso salarial da categoria é de R$ 980 mensais e deve ser reajustado, em pelo menos 11%, em março de 2016. A maioria dos sapateiros tem direito à participação nos lucros e resultados da contratante (equivalente a 98 horas de trabalho), mas, na maioria dos acordos sindicais, não estão previstos “feriadões”: as datas de ponto facultativo são sempre transferidas para segunda ou terça-feira.

Profissão de Sapateiro no Brasil

Até o século XIX, a maioria dos calçados era importada da Europa, ou produzida (na verdade, improvisada) em casa. Com a crescente industrialização do país, a confecção de calçados se expandiu, barateando consequentemente os preços. A abertura de rodovias facilitou o escoamento da produção e aumentou o número de vagas para sapateiros.

O primeiro polo coureiro e calçadista do Brasil foi instalado no início do século XX, em Novo Hamburgo (RS), onde se instalaram vários fábricas de calçados, bolsas, cintos e outros acessórios. A região em que se localiza a cidade, o vale dos Sinos, é o maior centro produtor do país. Posteriormente, foram instaladas fábricas em Franca, SP (especializadas em sapatos masculinos) e em Birigui, SP (especializadas em sapatos infantis).

O faturamento, no entanto, depende sempre da cotação do dólar. No momento, um dólar equivale a R$ 4, o que impulsiona as exportações; quando o dólar cai, abre-se espaço para as importações (como as de produtos chineses), prejudicando os negócios dos produtores brasileiros.profissão sapateiro

Tradicionalmente, um sapateiro aprende o seu ofício observando pais e parentes no trabalho diário, assim como os curtidores e cortadores de peças de couro. Hoje em dia, porém, existem cursos presenciais e online, tanto para o reparo, quanto para a produção de calçados.

Os cursos abordam também a criação de uma sapataria: as ferramentas e instrumental necessário, técnicas básicas de promoção e propaganda, atendimento ao cliente, etc.

Porém, antes de pensar em abrir um negócio próprio, é importante lembrar que, especialmente nas médias e grandes cidades, já estão implantadas redes de sapatarias e até franquias.

Com a centralização da administração e dos custos, as despesas são reduzidas e estas empresas podem oferecer preços menores em clientes. Com isto, um sapateiro isolado, mesmo trabalhando como autônomo, tem seus ganhos em escala decrescente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *