Quanto Ganha um Pipoqueiro – Salário e Ganhos

Sem ele, o passeio no parque fica incompleto. Confira quanto ganha um pipoqueiro.



Quem está desempregado e procura uma boa oportunidade pode investir em um carrinho de pipoca, se tiver condições de fazer um pequeno investimento inicial. O carrinho é barato (por volta de R$ 6.000 em grandes cidades) e os demais custos – milho, óleo de cozinha, gás, sal e embalagens – se pagam diariamente com as vendas.

Um saco de pipoca é vendido, em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, por R$ 3 a R$ 4. A receita, no entanto, pode ser incrementada, com a adição de manteiga derretida, queijo provolone, bacon frito, etc. No início, porém, um pipoqueiro deve encontrar um bom ponto comercial – esquinas próximas a escolas, cinemas e outros centros de entretenimento são ideais.

Um quilo de milho para pipoca rende pelo menos 50 sacos. O ideal é testar as marcas disponíveis na região de moradia e verificar os produtos mais adequados.

pipoqueiro quanto ganha

Quanto Ganha um Pipoqueiro?

Trabalhando durante dez horas por seis dias na semana, apenas com pipoca, um pipoqueiro ganha mais de R$ 4.000 por mês, se conseguir vender 120 sacos por dia. Existem alguns outros custos, como as panelas, recipientes para recolher o óleo reutilizado e fontes de iluminação, mas estas despesas são pequenas e inicialmente é possível recolher alguns utensílios em casa.

Com a consolidação do negócio, é possível ampliar os produtos, vendendo pipocas carameladas, balas, chicletes, etc. O importante é dar um passo de cada vez. Uma providência interessante é trocar o fogareiro do carrinho a gás por um com aquecimento elétrico, que oferece menos riscos. O consumo é extremamente baixo e não implica aumento dos custos de produção da pipoca.

pipoqueiro salário

Vantagens de ter um carrinho de pipoca

Ser pipoqueiro significa deixar de ter patrão e também deixar de produzir para outras pessoas. Um pipoqueiro é um microempresário, com a vantagem de negociar um alimento amplamente aceito pela população brasileira.

Como profissional autônomo, um pipoqueiro pode fazer os próprios horários. No entanto, é muito importante manter a regularidade, não apenas para conquistar a freguesia, mas também para manter as contas em dia.

É necessário ter uma boa dose de empreendedorismo, facilidade em organizar as contas dos negócios e também de se relacionar com as pessoas: um pipoqueiro mal humorado, sempre com uma careta, dificilmente vai conseguir fazer muitas vendas.

+ Confira: Quanto Ganha Neymar?

A Associação dos Pipoqueiros de São Paulo estima que o lucro seja de aproximadamente 1.100% sobre o investimento, uma vez que o carrinho esteja quitado. É preciso, porém, verificar a legislação municipal: muitas cidades estabelecem regras rígidas para o comércio de comida de rua (em algumas localidades, a licença custa R$ 100 por ano).

Outra providência importante é regularizar a situação, registrando-se como microempreendedor individual (MEI). Com o pagamento de algumas taxas mensais (em torno de R$ 50), o pipoqueiro garante alguns benefícios previdenciários, como aposentadoria e auxílio doença.

Um carrinho de pipoca é altamente lucrativo: o preparo de um quilo de milho de boa qualidade custa menos de R$ 10 (incluída a despesa com gás de cozinha). Caso o produto renda 50 sacos vendidos a R$ 3,00, o pipoqueiro fatura R$ 150 e ganha R$ 140.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *