Quanto Ganha um Intérprete de Libras – Salário

Ele transforma sinais em palavras faladas e interpreta simultaneamente discursos, palestras, etc. Veja o que faz e quanto ganha um intérprete de Libras.



Libras é a abreviatura de Língua Brasileira de Sinais. Ao contrário do que se imagina, cada idioma tem a sua própria versão da linguagem utilizada por surdos e mudos. Libras é uma exclusividade brasileira. Em Portugal, por exemplo, o idioma utilizada é a LGP (linguagem gestual portuguesa).

Quanto Ganha um Intérprete de Libras?

intérprete de libras salário

Um intérprete de libras ganha R$ 1.200 mensais, em média, e pode trabalhar em muitos locais.

A atividade de Libras já é regulamentada desde 2002, quando foi incorporada como componente obrigatório para todos os cursos de licenciatura e também para os cursos de Fonoaudiologia. As leis de inclusão para os portadores de deficiência abriram muitas oportunidades de trabalho para os intérpretes de Libras.

O decreto federal nº 5.626/05, estabelece que alunos portadores de deficiência física (surdez ou mudez) têm direito à educação em Libras, tendo eventualmente a língua portuguesa como segundo idioma. Desta forma, as crianças precisam ter acesso à Libras o mais cedo possível, ainda durante a educação infantil (entre quatro e seis anos).

intérprete de libras

Salário de Intérprete de Libras

O salário base é de R$ 1.100 e os intérpretes de Libras que trabalham sem vínculo empregatício (apenas como prestadores de serviços) cobram R$ 50 por hora de serviço. Importante para quem quer trabalhar na área: Libras não é apenas um recurso para surdos e mudos: é verdadeiramente um idioma, com a própria estrutura, com fonologia, morfologia, sintaxe e semântica específicas.

Além dos professores (da educação básica e de nível superior), os interessados em trabalhar como tradutores e intérpretes de Libras precisam estudar dois anos – há possibilidades de formação inclusive em ONGs e associações comunitárias, mas os cursos precisam ser reconhecidas por universidades ou secretarias estaduais de educação.

Os cursos incluem o contato com surdos e mudos, os “falantes” nativos deste idioma. Para se candidatar, é necessário ter completado o ensino médio, frequentar ensino profissionalizante, extensão universitária ou formação continuada promovida pelas secretarias estaduais de Educação.

libras

“Mãos que falam”

Há pouco mais de dez anos, tornar-se um intérprete de Libras era uma atividade apenas para quem tinha um parente ou amigo íntimo portador de surdez ou mudez. Desde 2002, no entanto, o desenvolvimento na linguagem de sinais se profissionalizou, tornando-se um ofício regular e extremamente importante.

O intérprete de Libras precisa ter boa expressão corporal, além de dominar os diversos signos da língua. Para concorrer a um emprego, a formação em idiomas é um bom diferencial, uma vez que este profissional utiliza o próprio corpo para se comunicar.

O profissional tem um campo de atuação bastante abrangente. Um intérprete de Libras pode trabalhar em órgãos públicos, escolas e universidades, empresas de organização de eventos, hotéis, restaurantes, emissoras de TV, cinemas, etc. Com as políticas de inclusão cada vez mais presentes, muitas empresas também demandam a presença de um intérprete de Libras, principalmente nos seus departamentos de treinamento e integração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *