Quanto Ganha um Engenheiro de Petróleo – Salário

Um engenheiro de petróleo recém-formado ganha seis salários mínimos, mas a profissão está entre as mais bem pagas do Brasil.



Quem procura uma profissão rentável e com uma dose de aventura para o dia a dia pode pensar em se tornar engenheiro de petróleo. Mesmo com a crise da Petrobras, a prospecção, extração e refino do petróleo continuam em alta.

Salário de Engenheiro de Petróleo

O piso salarial atual (unificado para todas as engenharias) é de R$ 4.728 mensais por seis horas diárias, mas, com o desenvolvimento da carreira, estes profissionais podem ganhar mais de R$ 20.000.

O engenheiro de petróleo é o bacharel que alia técnicas de engenharia com conhecimentos de geologia e mineração para identificar as jazidas. O trabalho está sempre acompanhado pela preocupação com o meio ambiente e com o bem-estar e segurança das equipes que supervisiona. Prevenir contra os riscos inerentes às operações, como vazamentos ou explosões, faz parte da rotina profissional.

A profissão de Engenharia de Petróleo exige que o bacharel conheça a legislação internacional do setor e que tenha fluência no idioma inglês. A carreira pode ser iniciada com o curso técnico de Petróleo e Gás, de nível médio.

engenharia de petróleo

Mercado de Trabalho para Engenheiros de Petróleo

Um engenheiro do petróleo é um profissional apto a trabalhar em todas as etapas do processo de produção de petróleo. Ele é o responsável pela prospecção das jazidas, exploração, refino, transporte e comercialização do petróleo, gás natural e biocombustível. Pode atuar também na pesquisa, realizando estudos geológicos e também sobre a viabilidade técnica da extração.

É possível, ainda atuar em consultorias ambientais e no setor de exportação e importação, realizando pesquisas de preços e tendências do mercado, controlando compras de matéria-prima e componentes ou captando compradores.

O setor deve conhecer um aumento anual de até 19% no número de vagas para engenheiros de petróleo. Até 2020, um total de 600 mil vagas deverá ser aberto para técnicos, tecnólogos e bacharéis. A crise que envolve a estatal, no entanto, precisa ser equacionada rapidamente, para não comprometer este panorama, afugentando investidores.

engenheiro da petrobras

Curso de Engenharia de Petróleo

O Brasil atualmente tem mais de cem faculdades de Engenharia de Petróleo. Os mais bem avaliados pelo mercado são os oferecidos pela PUC do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Estadual do Norte do Rio de Janeiro, em Campos dos Goytacazes e Universidade de São Paulo.

Atualmente, pouco mais de dois mil estudantes se graduam como bacharéis. Com o aumento do número de vagas nos cursos de Engenharia de Petróleo, este número deverá aumentar para cerca de 15 mil a cada ano. A demanda deverá absorver todos estes profissionais, além dos técnicos e tecnólogos, graças ao aumento da produção.

engenheiro de petróleoO que irei aprender no curso?

Engenharia de Petróleo é um curso de dez semestres. No básico (dois primeiros semestres), os alunos estudam Física Geral e Experimental, Introdução à Computação, Cálculo Diferencial e Integral, Álgebra Linear, Geometria Gráfica, Introdução à Engenharia e Química Tecnológica Geral.

A partir do terceiro semestre, prosseguem os estudos de Física, Química e Matemática, e têm início as disciplinas específicas: Matérias-Primas Minerais, Ciências dos Materiais, Conservação de Massa e Energia e Fenômenos De Transporte.

O curso de Engenharia de Petróleo oferece ainda aulas sobre Economia, Direito, Legislação Ambiental, Princípios de Administração de Empresas, Noções de Gestão, Estatística e Gerenciamento de Riscos de Segurança. Para se graduar, os estudantes de Engenharia de Petróleo precisam apresentar um trabalho de conclusão do curso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *