Quanto Ganha um Corretor de Imóveis – Salário e Comissão

Descubra quanto ganha um profissional no início da profissão e quando já é um corretor de imóveis experiente.



O dia a dia de um corretor de imóveis e repletos de negociação de aquisição, venda, locação e permuta de casas, conjuntos comerciais, galpões industriais, apartamentos, etc. No momento, o mercado está desaquecido: preocupados com a inflação alta, queda do PIB e principalmente com o fantasma do desemprego, que impede a contratação de despesas de longo prazo.

Mesmo assim, muitos profissionais ganham bem. É importante ter disponibilidade para atender os clientes, receber avaliações de imóveis e cuidar de todos a documentação e outros detalhes até o momento da assinatura do contrato de locação ou de compra e venda.

Conhecimentos sobre o mercado imobiliário, boa capacidade de interlocução, facilidade para resolver problemas, disponibilidade de horários e estar atualizado com a legislação que versa sobre o assunto são habilidades fundamentais para que um corretor de imóveis tenha sucesso na carreira. A profissão também é indicada para pessoas que desejem trabalhar como autônomos.

Outro ponto fundamental é a capacidade de planejamento – os ganhos são sazonais e podem ocorrer épocas de “vacas magras” mais ou menos prolongadas.

corretor de imóveis

Quanto ganha um corretor de imóveis?

A categoria ainda não conseguiu conquistar um piso salarial nacional. Encontra-se transitando na Câmara dos Deputados o projeto de lei nº 6.497, de 2013, que estabelece um salário mínimo de R$ 950 mensais para corretores de imóveis que trabalhem sob o regime de CLT, em construtoras ou empresas afins.

Enquanto os representantes debatem, os salários são negociados regionalmente, através de acordos entre patrões e empregados, com ou sem a participação dos sindicatos da categoria. O projeto prevê a reajuste anual pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Como já se passaram dois anos, caso o PL fosse aprovado ainda este ano, acarretaria uma correção de cerca de 15%.

A proposta sobre o piso salarial dos corretores de imóveis ainda deve ser analisada pela comissões de Trabalho e de Administração e Serviço Público da Câmara pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, e também pelos plenários das duas casas legislativas.

Uma vez aprovado, o PL prevê que cada unidade da federação estabeleça pisos estaduais, desde que não inferiores ao proposto pelo Congresso Nacional. Isto poderá impedir que maus empresários, que pagam comissões muito abaixo do praticado pelo mercado.

salário de corretor de imóveis

A média salarial de corretor de imóveis

Um corretor de imóveis ganha de acordo com a oferta e demanda verificada. Nas grandes cidades brasileiras, consultores de recursos humanos avaliam que estes profissionais tenham salários médios de R$ 3.000. Nas cidades pequenas, o salário cai para R$ 1.200 e em algumas localidades menores, as negociações são quase sempre feitas diretamente entre os interessados.

O CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) do Rio de Janeiro que as comissões pagas para negociações de compra e venda sejam de 6% nas áreas urbanas e 10% das áreas rurais. Nas pesquisas, contratos, reconhecimentos de firmas e registro de contratos de locação rende para o corretor de imóvel uma comissão equivalente ao valor de um aluguel.

Quando o profissional administra o imóvel locado (recebe aluguéis, etc.) tem direito a receber 10% do valor dos pagamentos mensais. Nos aluguéis por temporada, o corretor de imóveis faz jus a um pagamento mínimo de 20% do valor das locações. Os valores praticados são semelhantes aos cobrados em cidades como Belo Horizonte, Brasília, Por Alegre e São Paulo, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *