Quanto Ganha um Árbitro de Futebol (Juiz de Futebol) – Salário

No Brasil, árbitros de futebol não são profissionalizados. Confira quanto eles ganham em cada partida.



Um árbitro de futebol não tem vida fácil no país. além dos adjetivos bradados em todos os estádios, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não reconhece a profissão. Cada “juiz” precisa ganhar “o dinheiro para o leite das crianças” em outra área; em campo, só recebe quando é escalado para apitar um jogo.

Salário de Árbitro de Futebol pelo mundo

Um árbitro de futebol da primeira divisão da liga espanhola ganha 3.700 euros – R$ 14.800, na cotação atual – por partida (o valor sobe para seis mil euros nos campeonatos europeus). Mesmo sem entrar em campo, ele recebe 11 mil euros mensais, além de 12 mil euros mensais de direitos de imagem. Os rendimentos são mais altos do que os do primeiro ministro do país.

Ainda assim, os árbitros de futebol espanhóis não podem se gabar: na Europa, quem paga melhor é a série A da Itália: os árbitros recebem pouco mais de R$ 23 mil por partida.

árbitro de futebol

Salário de Árbitro de Futebol no Brasil

Em terras brasileiras, a realidade é bem diferente. Para apitar um jogo da série A do Campeonato Brasileiro, um árbitro de futebol ganha R$ 2.400, em média. O total de jogos quase nunca ultrapassa quatro partidas a cada mês. A tabela completa, para as séries A e B, é a seguinte:

Série A

  • árbitro FIFA: R$ 3.450;
  • árbitro aspirante à FIFA: R$ 2.350;
  • árbitro básico: R$ 2.000;
  • bandeirinha FIFA: R$ 1.500;
  • bandeirinha básico: R$ 1.000;
  • quarto árbitro: R$ 350.

Série B

  • árbitro FIFA: R$ 2.500;
  • árbitro aspirante à FIFA: R$ 1.700;
  • árbitro básico: R$ 1.500;
  • bandeirinha FIFA: R$ 1.250;
  • bandeirinha básico: R$ 750;
  • quarto árbitro: R$ 300.

salário de juiz de futebol

Os árbitros de futebol brasileiros também recebem uma ajuda de custo, quando são escalados para atuar fora da cidade em que estão registrados: R$ 500, para cobrir as despesas com hospedagem, alimentação e transporte.

No Brasil, apenas dez árbitros de futebol são classificados como “FIFA”. Os assistentes são apenas oito. Estes podem ser escalados para partidas e campeonatos internacionais. Pode-se dizer que estes são os únicos que podem se dar ao luxo de “viver do apito”.

Todos os demais exercem outras profissões, a maioria como profissionais liberais, para poder conciliar os horários. Muitos árbitros de futebol queixam-se de não ter tempo suficiente para manter o condicionamento físico – e parte deles é reprovada nos exames aplicados pela CBF.

A série A é disputada às quartas-feiras e domingos e a série B, às terças-feiras e sábados, com raras exceções. Os árbitros de futebol brasileiros não têm direito a férias, nem a qualquer garantia trabalhista. Portanto, eles precisam fazer uma poupança para os eventuais períodos em que não podem atuar no campo e também para a aposentadoria.

A situação é pior nos outros campeonatos. Para apitar um jogo da série C, um árbitro de futebol do quadro da FIFA ganha R$ 2.100; na última divisão, apenas R$ 1,850. Um árbitro aspirante à FIFA ganha R$R$ 750 na série C e R$ 600 na última divisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *