Quanto Ganha uma Imobiliária para Administrar o Aluguel

Uma imobiliária ganha o primeiro aluguel ou um percentual mensal durante o contrato. Confira as regras.



Ao alugar um imóvel residencial, comercial ou industrial, o proprietário celebra um contrato com a imobiliária: o “documento de taxa”. Neste documento, são estabelecidas as normas que regerão todo o período da locação.

Quanto a imobiliária ganha no aluguel?

imobiliária ganhos de aluguel

Algumas corretoras exigem a integralidade do primeiro aluguel, enquanto outras cobram mensalmente uma percentagem dos rendimentos. As imobiliárias praticam percentuais que variam entre 8% e 15% de cada aluguel; portanto, antes de colocar um imóvel para locação, é necessário pesquisar entre diversas empresas. Em apartamentos residenciais, o síndico pode apresentar as opções mais atraentes.

Outras despesas

É possível que, no contrato a imobiliária preveja o desconto da percentagem não apenas sobre o aluguel, mas também sobre o pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e do condomínio. Isto só é permitido quando a empresa se responsabiliza por estes pagamentos e pela remessa dos recibos para o proprietário, devendo ser ressarcida pelas despesas, muitas vezes realizadas com certa antecedência.

No entanto, esta despesa extra pode ser eliminada. Locador e locatário podem combinar para que este último faça os pagamentos, enviando posteriormente os comprovantes. Vale lembrar que o locatário só tem responsabilidade sobre as despesas regulares do condomínio. Rateios para reformas, limpeza de caixas d’água, pagamento de 13º para os empregados, etc. correm por conta do proprietário do imóvel.

Proprietários de apenas um ou dois imóveis não precisam recorrer a uma imobiliária para fazer o contrato de aluguel. Eles podem negociar diretamente com os interessados, que pagarão diretamente ao locador, por depósito ou transferência bancária. Escritórios de advocacia e de contabilidade quase sempre praticam taxas mais baratas, especialmente quando já prestam serviços para os donos dos imóveis.

Outras dúvidas

Proprietário e inquilino costumam ficar confusos na hora de redigir o contrato de aluguel. A maioria das regras foi escrita em “juridiquês”, quase sempre inacessível aos mortais. O contrário precisa expressar claramente:

  • quem deverá arcar com despesas acessórias, como o IPTU e o condomínio;
  • quem se responsabilizará por reformas urgentes (um entupimento, um estouro de cano, etc.);
  • a forma como o imóvel deverá ser devolvido, em caso de rescisão do contrato.

imobiliária ganha quanto

O que é um contrato de aluguel?

É um compromisso firmado entre proprietário e inquilino, mediado ou não por uma imobiliária, em que o locatário adquire o uso do bem do imóvel por um período determinado (que pode ser prorrogado), em troca do pagamento regular do aluguel.

+ Leia: Quanto Ganha um Corretor de Imóveis – Salário e Comissão

O contrato de aluguel deve qualificar o proprietário, o inquilino e a imobiliária (são os dados das pessoas físicas e jurídicas envolvidas). O prazo do uso do imóvel, o valor do aluguel, a responsabilidade pelos encargos e o índice que deverá corrigir o valor anualmente também devem constar do documento.

O instrumento pode prever o pagamento de multas, caso uma das partes decida rescindir o contrato antes do final do prazo. Tanto o locador que descida pedir o imóvel com antecedência, quanto o inquilino que desista do aluguel estão sujeitos a estas penalidades. A multa por atrasos no pagamento também deve constar do documento.

O contrato também prevê garantias para o proprietário do imóvel. O futuro inquilino pode oferecer depósito caução (em que ele paga antecipadamente o valor, para que o locador não tenha prejuízo), seguro fiança (que pode ser pago antecipada ou mensalmente) ou a apresentação de um fiador (que se compromete a honrar a dívida caso o inquilino se torne inadimplentes).


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *