Quanto Ganha uma Empregada – Salário

Tudo depende do local de trabalho e das exigências dos patrões. Veja quanto ganha, em média, uma empregada.



Elas faxinam os cômodos, cuidam de crianças, lavam e passam roupas, preparam refeições, regam plantas e até passeiam com cachorros. Não existem regras pré-definidas para o trabalho de uma empregada: as tarefas são estabelecidas em um contrato – quase sempre verbal – com os empregadores.

Da mesma forma, não existe um piso salarial: uma empregada ganha de acordo com a lei da oferta e da procura. Quando elas são mais raras, as diárias aumentam.

PEC das Domésticas

Depois da aprovação da PEC das Domésticas, as empregadas passaram a ganhar melhor, porque os empregados mensalistas passaram a ter direito a uma série de benefícios, como registro em carteira, pagamento de horas extras, férias remuneradas, 13º salário, recolhimento do INSS, depósitos no FGTS, etc. Muitas residências demitiram seus trabalhadores domésticos e, com isto, as empregadas passaram a ser mais requisitadas.

Os patrões, no entanto, precisam ficar atentos: quem emprega uma empregada por três dias ou mais na semana passa a ter os mesmos deveres. Qualquer jornada de trabalho igual ou superior determina a observação dos encargos trabalhistas.

Quanto ganha uma empregada

Quanto Ganha uma Empregada?

Uma empregada competente pode fazer o seu próprio salário, que depende do tempo disponível, da qualidade do serviço prestado e da confiabilidade inspirada, etc. O salário, em geral, é sempre superior ao recebido por uma faxineira mensalista (mesmo que a soma dos vencimentos e das obrigações legais impliquem uma despesa superior).

Algumas consultorias de recursos humanos calcularam o custo do serviço de uma empregada: as médias nacionais ficaram assim:

  • para apartamentos de até dois dormitórios: R$ 100;
  • para apartamentos de três ou mais dormitórios: R$ 110;
  • para casas: R$ 120;
  • para escritórios e consultórios: 120.

A meia diária de uma empregada (jornada de quatro ou cinco horas) foi calculada em R$ 75 e o trabalho aos sábados, domingos e feriados tem um acréscimo de R$ 10 a R$ 15. Em geral, os patrões se tornam responsáveis pelo transporte e alimentação.

Em média, nas regiões Sul e Sudeste do país, uma empregada ganha R$ 1.500 por mês (os maiores salários foram verificados em São Paulo: cerca de R$ 1.850; os menores, nas capitais da região Nordeste: R$ 850, abaixo do salário mínimo nacional).

Este valor é calculado para uma jornada de segunda-feira a sábado, para profissionais polivalentes (que fazem a faxina e tomam conta de crianças, por exemplo). Neste salário, não estão computadas as despesas com transporte, alimentação e ofertas de uniformes.

Salário de empregada

O salário de uma empregada doméstica pode ser ainda maior, atingindo os R$ 2.500 mensais, em alguns bairros mais nobres, especialmente nas grandes capitais, como Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo.

Seja como for, a opção por se tornar uma empregada está deixando de ser a “saída” em caso de desemprego. Muitos profissionais da limpeza estão se especializando, fazendo cursos de cuidados com idosos, lavagens difíceis e tinturas, organização da limpeza doméstica, limpeza de peças especiais, cuidados de jardinagem, etc.

Estes fatores, se por um lado podem encarecer o serviço, fazendo uma empregada ganhar mais, por outro garantem um leque de ofertas maior, melhorando a vida tanto da profissional, quanto do empregador.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *