Quanto Ganha um Voluntário das Olimpíadas – Salário

Como o próprio nome indica, trata-se de um trabalho voluntário. Mas há muitos benefícios.



Os voluntários das Olimpíadas Rio 2016, que permanecerão na ativa – em mais de 500 funções diferentes – até o mês de setembro deste ano, não recebem salários. Mesmo assim, a organização do evento, que acontece a cada quatro anos (desde 1896), selecionou mais de 70 mil pessoas para atuar nos Jogos, de um total de mais de 190 mil inscritos.

Profissionais do esporte e da área da saúde estão entre as principais equipes que trabalham nas Olimpíadas Rio 2016, mas há pessoas em diversas atividades: recepção, faxina, catering, transportes coletivos, orientação para os turistas, além de tarefas técnicas, como tradução e interpretação, telecomunicações e informática.

voluntários rio 2016 salário

Quanto Ganha um Voluntário das Olimpíadas?

Para as tarefas básicas, as únicas exigências do comitê organizador das Olimpíadas Rio 2016 são: ter mais de 18 anos e disponibilidade para se deslocar para a capital fluminense durante o período de disputas. E, mesmo tendo a necessidade de arcar com as despesas de viagens e acomodação, o evento conta com a participação de voluntários de diversos países.

É o caso, por exemplo, de José Antônio Affonso, de 64 anos, servidor público aposentado do Ministério da Cultura, que já se voluntariou para mais de cem eventos esportivos (inclusive a Copa do Mundo FIFA de 2014, realizada no Brasil) e, na capital do Rio de Janeiro, aterrissou com toda a família para garantir a comunicação via internet.

Mesmo sem ganhar nada, um voluntário das Olimpíadas conta com muitos benefícios. Boa parte deles poderá acompanhar, de graça, as centenas de competições de atletas olímpicos e paralímpicos nas muitas quadras, piscinas, campos e outras instalações criadas ou remodeladas especialmente para as disputas, pela primeira vez realizadas em um país sul-americano.

+ Confira:

benefícios voluntários olimpíadas

Vantagens e Benefícios dos Voluntários das Olimpíadas

Os voluntários das Olimpíadas não voltam para casa apenas com fotos e vídeos na bagagem. Todos eles recebem certificados de participação, alimentação e transporte (na região metropolitana) para todos os dias de trabalho, treinamentos exclusivos, brindes, uniformes e, para os primeiros selecionados, até mesmo cursos online de inglês.

Além disto, o evento oferece excelentes oportunidades de ampliar as redes de contatos e também de contatos profissionais, enriquecendo o curriculum vitae, o mais importante, para a maioria, é o fortalecimento da autoestima, desenvolvimento pessoal, alegria, realização e satisfação.

Trabalhar nas Olimpíadas é uma verdadeira imersão em um intenso intercâmbio cultural. Mais de 200 países estão representados nos Jogos do Rio 2016, num total de 10.500 atletas. A Cidade Maravilhosa está recebendo milhares de turistas de todas as regiões do mundo.

O trabalho voluntário

Não é necessário, contudo, esperar a organização de megaeventos para se dedicar ao trabalho voluntário. Em milhares de cidades brasileiras, ONGs, hospitais e igrejas das mais diferentes confissões contam com esta ocupação preciosa, que viabiliza as mais diversas atividades com crianças, adultos e idosos.

Ser voluntário é dedicar parte do tempo livre em benefício do próximo. O importante é que a motivação seja o amor e a solidariedade, e não apenas acrescentar algumas linhas ao currículos. Seja como for, diversas empresas veem estas atividades com bons olhos, ampliando as oportunidades de emprego para quem as pratica.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *