Quanto Ganha um Médico Recém Formado – Salário

Em termos de remuneração, Medicina é o curso mais vantajoso. Confira quanto ganha um médico recém-formado.



O salário médio dos médicos é o mais alto entre todas as profissões: R$ 9,4 mil mensais, por 24 horas semanais de trabalho. A conclusão é do IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada –, em pesquisa baseada em informações do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados –, do Ministério do Trabalho e Emprego.

A FENAM – Federação Nacional dos Médicos – recomenda que um médico recém-formado ganhe R$ 11.675. A recomendação, no entanto, nem sempre é respeitada. Este valor, em geral, é utilizado apenas em negociações coletivas, por parte dos sindicatos.

A lei nº 3.999/61 estabelece que nenhum médico pode ganhar menos de três salários mínimos nacionais (atualmente, R$ 2.640). Há um projeto de lei tramitando na Câmara dos Deputados que estabelece o piso salarial para os médicos de R$ 9 mil, com reajustes mensais pelo INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor. No entanto, não há previsão para aprovação do PL.

quanto-ganha-medico-recem-formado

Quanto Ganha um Médico Residente?

A carreira dos médicos começa na residência, iniciada logo após a graduação, com duração de dois a quatro anos. É uma jornada bastante extensa, que pode chegar a 70 horas semanais. Um residente pode atender diariamente 50 pacientes em um posto de emergências e urgências, ou 20, em consultas pré-agendadas.

Um médico residente ganha entre R$ 1.900 e R$ 2.300, quando está se especializando na área clínica. Na área cirúrgica, os salários são um pouco mais altos, entre R$ 2.800 e R$ 3.300 mensais.

A residência dá direito ao título de especialista, com o devido registro no Conselho Regional de Medicina. Para tanto, a instituição precisa ser credenciada pela Comissão Nacional de Residência Médica.

salario-medico

O mercado de trabalho para médicos

De acordo com o Conselho Federal de Medicina, as especialidades que contam com maior número de médicos (concentrando 75% dos especialistas), são: pediatria, ginecologia e obstetrícia, cirurgia geral, clínica médica, anestesiologia, medicina do trabalho, cardiologia, ortopedia e traumatologia, oftalmologia, radiologia e diagnóstico por imagem, psiquiatria, dermatologia, otorrinolaringologia, cirurgia plástica e medicina intensiva.

+ Confira:

Na outra ponta do espectro, clínicas e hospitais públicos e privados ressentem-se com a falta de médicos especializados em genética médica, cirurgia de mão e radioterapia.

O mercado de trabalho para os médicos, apesar de bastante concorrido nas metrópoles brasileiras, continua sendo promissor e, com dez anos de carreira, estes profissionais figuram entre os mais bem pagos. Ainda de acordo com o IPEA, mais de 93% dos graduados em Medicina atuam na área.

As melhores oportunidades, tanto no que se refere à remuneração, quanto às condições de trabalho e oportunidades de pesquisa e desenvolvimento, encontram-se nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. O Nordeste e o Norte, apesar de muito carentes, não atraem um número suficiente de médicos recém-formados.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *