Quanto Ganha Michel Temer (Presidente do Brasil) – Salário

Michel Temer, presidente interino da República, não ganha um grande salário, mas usufrui de muitas regalias.



Com a aprovação, pelo Senado, da abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff, em maio de 2016, Michel Temer assumiu – provavelmente, de forma definitiva, o gabinete do 3º andar do Palácio do Planalto. O presidente do Brasil Michel Temer ganha R$ 27.841,33 mensais (o mesmo salário destinado ao vice-presidente, aos ministros de Estado e aos titulares de secretarias com status de ministérios).

Em fevereiro de 2016, a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de decreto presidencial (não se trata de um projeto de lei é de iniciativa dos representantes federais, mas de legislação enviada pela Presidência da República), que reduziu em 10% os salários dos membros do primeiro escalão do governo. O projeto consumiu quatro meses, entre tratativas da presidente e tramitações no Congresso Nacional.

michel temer quanto ganha

Regalias e Benefícios do Presidente do Brasil

A presidente afastada, no entanto, continua gozando de uma das regalias do cargo: a residência oficial no Palácio da Alvorada (e isto inclui automóveis, seguranças, motoristas, cozinheiros, arrumadeiras, etc.). Michel Temer só poderá se mudar do Palácio do Jaburu quando uma sessão do Senado presidida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal impedir Dilma Rousseff definitivamente, o que deve ocorrer em três meses.

Mas, se a mansão presidencial de 800 metros quadrados de área construída, Michel Temer não pode reclamar dos rendimentos. De acordo com parâmetros empresariais, o presidente da República ganha pouco (em salários). Em contrapartida, praticamente não possui despesas, além das destinadas a despesas pessoais (como residência particular no Estado, por exemplo).

O presidente da República tem direito a carro particular para as suas movimentações em Brasília, com dois motoristas à disposição. Atualmente, o automóvel é um Ford Fusion Hybrid, batizado de “Fusion Hybrid”. Em ocasiões especiais, Michel Temer poderia usar o Rolls-Royce Silver Wraith de 1952, mas o veículo oficial quase nunca é utilizado fora das cerimônias de posse e, como Michel Temer substituiu Dilma Rousseff nos dois mandatos e agora assumiu o cargo, não poderá disputar as eleições presidenciais de 2018.

Em voos domésticos (inclusive para passar o fim de semana em casa), o presidente da República se desloca com o jato presidencial e, por força de lei, presidente e vice não podem ocupar assentos no mesmo voo. Desta forma, o jato do vice deve permanecer no hangar ao menos nos próximos dois anos e meio. Nos voos internacionais, são utilizados aviões da Força Aérea Brasileira (FAB).

E, além dos servidores de carreira dos dois palácios (Planalto e Alvorada) e outros edifícios destinados às atividades da Presidência da República, Michel Temer tem o direito de nomear até 47 funcionários comissionados, com uma folha de pagamento anual prevista em R$ 4,7 milhões.

De acordo com a legislação atual, Dilma Rousseff poderá manter algumas regalias destinadas aos ex-presidentes, mesmo sendo impedida pelo Poder Legislativo. Os ex-ocupantes do Palácio do Planalto não têm direito a aposentadoria, mas continuam contando com automóveis (sem limite de combustível) e oito servidores, entre assessores, motoristas e seguranças.

Mesmo Fernando Collor de Mello, que teve suspensos os direitos políticos depois de sofrer o processo de impeachment e atual Senador por Alagoas, mantém os privilégios.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *