Quanto Ganha com o Seguro Desemprego – Valor e Informações

Concedido por um período de três a cinco meses, o seguro desemprego é uma salvaguarda para os demitidos.



O seguro desemprego foi criado em 1990, durante o governo Collor. São beneficiados os trabalhadores formais (inclusive os empregados domésticos) demitidos sem justa causa, pescadores artesanais (durante o período de defeso, quando a pesca é interditada) e trabalhadores resgatados de situação análoga ao trabalho escravo.

Empregados com registro em carteira que tenham tido o contrato de trabalho suspenso para participar de cursos de qualificação profissional também têm direito ao seguro desemprego, desde que os cursos sejam pagos pelo empregador.

A exceção fica por conta dos trabalhadores que aderirem a programas de demissão voluntária.  Seguro Desemprego

Qual é o valor do seguro desemprego?

Para pescadores artesanais, empregados domésticos e trabalhadores resgatados, o valor do seguro desemprego é de um salário mínimo nacional, atualmente fixado em R$ 880.

No caso de trabalhadores formais, contratados em regime de CLT, o seguro desemprego é calculado com base na média dos três últimos salários recebidos, até o teto de R$ 1.542,24.

Alguns sites permitem o cálculo automático do valor a receber. O pagamento é efetuado sempre em uma agência da Caixa Econômica Federal.

Vale lembrar que os servidores públicos têm estabilidade no emprego e, por isto, não têm direito a este benefício trabalhista.

Seguro Desemprego

Novas Condições do Seguro Desemprego

Para saber o prazo do seguro desemprego, é preciso seguir algumas regras, que foram alteradas por medida provisória de 17.06.15 (não é necessário que o período de aquisição seja consecutivo):

Primeira solicitação do seguro desemprego: 

  • o trabalhador precisa comprovar o recebimento de salários (de pessoa física ou jurídica) em pelo menos 12 dos últimos 18 meses;
  • para ter direito a quatro parcelas do seguro desemprego, é preciso ter recebido salários entre 12 e 23 dos últimos 36 meses. Acima de 24 meses de salário comprovado, o empregado demitido tem direito a cinco parcelas.

Segunda solicitação do seguro desemprego: 

  • é necessário que o desempregado comprove ter recebido salários em pelo menos nove dos últimos 12 meses;
  • com nove a 11 meses trabalhados nos últimos três anos, o trabalhador tem direito a três parcelas do seguro desemprego; entre 12 e 23 meses de trabalho, são quatro parcelas; acima de 24 meses, são cinco parcelas.

A partir da terceira solicitação do seguro desemprego, o trabalhador precisa comprovar o recebimento dos salários nos seis meses imediatamente anteriores à dispensa.

Neste caso, o desempregado tem direito a três parcelas se tiver trabalhado entre seis e 11 meses, quatro parcelas se tiver trabalhado entre 12 e 23 meses e cinco parcelas se tiver trabalhado 24 meses ou mais.

Seguro Desemprego

Documentos necessários para receber seguro desemprego

Para receber o seguro desemprego, é necessário apresentar a seguinte documentação:

  • cédula de identidade (ou CNH);
  • carteira de trabalho e previdência social;
  • CPF;
  • cartão do PIS/PASEP;
  • requerimento do seguro desemprego;
  • termo de rescisão do contrato de trabalho já homologado;
  • extratos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

O requerimento do seguro desemprego e o termo de rescisão são entregues aos trabalhadores no momento da dispensa. A rescisão de empregados com mais de 12 meses de trabalho deve ser feita necessariamente no sindicato da categoria.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *